Poema – Estarei sempre aqui

Durante um grande período da minha juventude as folhas de papel em branco eram as minhas consuladoras e ouvintes.

Às vezes é bom recordar e hoje, fui reler alguns poemas que escrevi no passado.

Deixo-vos um dos meus preferidos e espero que ele vos traga tantas memórias como me trouxe a mim.

 

Estarei sempre aqui

Mesmo que o sol não brilhe;

Que a floresta que te impede de continuar

Seja tão densa que não consigas ultrapassar;

Mesmo que o chão que pisas

Começe a andar para te fazer cair;

Mesmo que acordes no meio do nascer do sol

E a única coisa que consigas ver seja terror;

Mesmo quando te afastas

Como se fosses o portador de algo que talvez me mate;

E quando a vida é uma estrada a pique

Que cada vez mais te leva para o fundo;

E que cada onda do mar te diga um não;

E cada gaivota o venha confirmar;

Mesmo que as montanhas se tornem monstros

Que assustam os teus pensamentos;

E num prado verde a primeira coisa que te lembras

são os amores que ali um dia se desfizeram;

Mesmo que cada dia seja mais uma ferida;

Mesmo que tudo de mal te aconteça…

Eu estarei aqui,

Como se fosse o solo que acalma a nuvem

E cessa o seu chorar.

Eu estarei sempre aqui…

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: